ONLINE
5




Partilhe esta Página

 



Proclamas Matrimoniais

Confira aqui...


 


Pastoral Familiar
Pastoral Familiar

 

"A Vida tem quatro sentidos: amar, sofrer, lutar e vencer.                                          Então: Ame muito, sofra pouco, lute bastante, e vença sempre que possivel...Mas não Julgue diante da 1ª visão ou Primeiro comentário".                           

                                                          

Coordenador Paroquial da Pastoral Familiar: Antônio/Acy


 

Toda 1ª terça feira do mês é realizada uma missa da família na Matriz, onde a cada mês uma comunidade é responsável pela parte litúrgica da missa.


 

 PASTORAL FAMILIAR 

Para entendermos o significado e a tarefa da Pastoral Familiar, primeiro precisamos compreender o que é família hoje. Longe de olhar com saudades para o passado da família, freqüentemente marcado por abusos de poder, discriminações, formas opressivas de relacionamento e até mesmo violência, mas, distante também de concebê-la como uma realidade retrógrada e irrelevante para o desenvolvimento da sociedade, a Comissão Nacional da Pastoral Familiar propõe uma nova significação da família em nossa sociedade contemporânea. Contudo, isso deve partir de um novo modo de pensar essa realidade, que pode ser melhor compreendido com o conceito de cidadania da família, realidade que não diz respeito somente aos indivíduos, mas também a própria família como tal.. 

A Pastoral Familiar, portanto, é o esforço pastoral da Igreja visando não só defender e promover o respeito à dignidade da família, seus direitos e deveres, mas também chamar a atenção para a importância e centralidade da família como o principal recurso para a pessoa, para a sociedade e para a Igreja. Ela é o lugar onde mais se investe para o desenvolvimento de um país, já que a família é indispensável para o desenvolvimento das pessoas e da sociedade. 

                                                                       OBJETIVOS 

Resumidamente, os objetivos da Pastoral Familiar consistem, inicialmente, na preparação dos candidatos para a vida matrimonial e familiar, bem como na evangelização e promoção humana, social e espiritual das famílias já constituídas. 

A Pastoral Familiar parte da família real para a família do possível, sem perder de vista a proposta da família ideal, que é a família cristã, gerada a partir do sacramento do matrimônio e vivendo em forte unidade, harmonia e na gratuita e generosa solidariedade. 

                                                   SUA IMPORTÂNCIA

 

O documento de Santo Domingo falou da “prioridade e centralidade da pastoral familiar na Igreja diocesana” (n.º 222). O Papa João Paulo II assim falou aos Bispos do Brasil: 

“em cada diocese – vasta ou pequena, rica ou pobre, dotada ou não de clero – o Bispo estará agindo com sabedoria pastoral, estará fazendo investimento altamente compensador, estará construindo, a médio prazo, a sua Igreja particular, à medida que der o máximo a uma Pastoral Familiar efetiva”. 

Diríamos que a organização da Pastoral Familiar, em nível diocesano ou paroquial, não é uma opção, é uma obrigação. A Pastoral Familiar tem como meta, uma adequada e exaustiva evangelização da família que, educada no amor, possa ser transmissora da fé, formadora de personalidade, promotora do desenvolvimento e do senso comunitário. Denominamos Pastoral Familiar e não Pastoral da Família. Pois, a pastoral familiar é aberta a todas as famílias, ou seja, deve atender as famílias nas condições em que elas se encontram (irregulares, incompletas ou desfeitas). Ao passo que a pastoral da família enfoca as famílias bem constituídas.

                          A Pastoral Familiar é dividida em três setores:


Setor Pré-matrimonial –  Seus objetivos é conscientizar e sensibilizar os noivos para receberem livre e conscientemente o sacramento do matrimonio, baseados no amor conjugar cristão e, orientá-los para uma vida de santidade conjugal e familiar. A meta para o casal cristão é a santificação do matrimonio, santificar-se no matrimonio e santificar os outros pelo matrimonio. E a grande metodologia adotada na nossa Paróquia é o encontro personalizado que é fator decisivo para que as pessoas sejam mais tocadas e a evangelização aconteça. Além disso, esse método tem dados ótimos resultados  neste setor V onde abrange as Paróquias Coração Imaculado de Maria, Sagrada Família, Divino Espirito Santo, Rosário e São Benedito e a Paróquia de Santo Antonio de Leverger. 

Setor Pós-matrimonio – promover a evangelização continuada da vida conjugal, familiar e comunitária, buscando a consolidação do matrimonio e orientando os casados para uma vida de santidade. 

Setor Casos Especiais – Acolher e evangelizar as famílias em situações especiais, conflitivas e irregulares, tanto do ponto de vista civil como religioso.  

topo